segunda-feira, 11 de julho de 2011

Fim da oposição dos Estados Unidos às diretrizes para rotulagem de alimentos geneticamente modificados

Dia 05 de julho, durante a cúpula anual do Codex Alimentarius em Genebra, a delegação dos Estados Unidos da América retirou sua oposição ao documento de orientação sobre rotulagem de alimentos geneticamente modificados.

Pelo novo acordo do Codex qualquer país que pretenda adotar rotulagem de alimentos genéticamente modificados deixará de enfrentar a ameaça de uma demanda judicial da Organização Mundial do Comércio (OMC). Isso porque medidas nacionais baseadas em orientação ou normas do Codex não podem ser contestadas como uma barreira ao comércio.

A Consumers International, entidade internacional de defesa do consumidor, e suas organizações membros, dentre as quais a Fundação Procon-SP, comemoram a mudança, que trará consequências imediatas aos consumidores.

O acordo também reconhece os imensos benefícios à saúde ao propiciar aos consumidores informações transparentes sobre a presença de alimentos geneticamente modificados.

O Codex Alimentarius, comissão criada em 1963 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para desenvolver normas alimentares e diretrizes, é composto por agências reguladoras de segurança alimentar em todo o mundo.

Da Assessoria de imprensa Procon-SP