terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Atenção Consumidor! Blowtex anuncia recall de preservativo masculino

Divulgação: Blowtex Turbo
A Fábrica de Artefatos de Látex Blowtex Ltda. informou, no último sábado, dia 10/12, que identificou um possível  defeito de fabricação no lote 16JUN-B do preservativo “Turbo” e, por este motivo, está tirando o produto de circulação.


O defeito afeta a resistência do produto, tornando – o impróprio para uso. A Blowtex disponibilizou o telefone 0800 7796968, o site www.blowtex.com.br, e os endereços das páginas nas redes sociais – facebook.com/BlowtexPreservativos e @twitesao para que os consumidores entrem em contato para solicitar a troca do produto ou a restituições dos valores pagos.

O Procon-SP acompanha atentamente convocações desse tipo, como procedimento incorporado à sua dinâmica de trabalho. A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor. Caso o consumidor não consiga trocar o produto  ou obter a  restituição dos valores pagos, poderá procurar a Fundação Procon-SP nos seguintes canais de atendimento: 

Pessoal - das 7h00 às 19h00, de segunda à sexta-feira, e sábado, das 7h00 às 13h00, que ficam nos postos dos Poupatempo Sé, Santo Amaro e Itaquera. Nos postos dos Centros de Integração da Cidadania (CIC) Norte, Leste, Oeste, São Luiz, Imigrantes e Feitiço da Vila, de segunda à quinta-feira, das 09h00 às 15h00. Veja os endereços aqui.


Telefone – Orientações através do número 151.


Fax - (11) 3824-0717. 


Cartas - Caixa Postal 3050, CEP 01031-970, São Paulo-SP.

O consumidor também pode procurar o órgão de defesa do consumidor de seu município

O que diz a lei 

O Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários".

Lembre-se: Recall é coisa séria!