quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Dicas para comprar a ceia de Natal

Depois de dar dicas de alguns presentes e falar sobre os seus direitos, chegamos ao nosso último post sobre as compras de fim de ano. No Natal e no Ano Novo, o movimento nos supermercados aumenta bastante, e é bom ficar atento, pois os gastos com alimentos nessa época crescem muito e não é apenas pela maior variedade de produtos oferecidos nas prateleiras, mas também porque alguns itens que compõem a ceia são sazonais e tem preços diferenciados. Se você quer fazer suas compras com tranquilidade, escolhendo bons produtos e com preços justos, confira algumas dicas.

Leve em conta o número de pessoas que vai receber para a ceia, lembre-se que a atitude mais comum é comprar coisas demais e o resultado é ter as sobras da noite de Natal por dias na geladeira. Para evitar os excessos faça uma lista do que realmente precisa, assim reduzirá o risco de levar produtos desnecessários. De posse da lista, faça uma pesquisa dos preços através de encartes e anúncios publicitários dos supermercados. A Internet pode ser uma ótima aliada nesse item, pois, normalmente, os encartes também ficam on-line nos sites dos estabelecimentos.

Na hora da compra, fique atento se o preço publicado nos anúncios corresponde ao praticado no estabelecimento, caso haja alguma divergência, esclareça com o gerente do estabelecimento. 


Saiba que: De acordo com o artigo 35 do Código de Defesa do Consumidor, caso o  fornecedor de produtos ou serviços recusar cumprimento à oferta, apresentação ou publicidade, o consumidor poderá, alternativamente e à sua livre escolha:


I - exigir o cumprimento forçado da obrigação, nos termos da oferta, apresentação ou publicidade;
II - aceitar outro produto ou prestação de serviço equivalente

Não tenha pressa na hora das compras, pois é preciso tempo, paciência e serenidade para comparar preços e marcas, ler os rótulos dos alimentos, verificar data de validade e condições da embalagem. Lembre-se: Compra de alimentos exige cuidados


Importante! Leve uma máquina de calcular. Pode ajudar muito no controle de gastos.

Avalie se um produto típico do Natal não pode ser substituído por outro menos consumido nesse período e muito mais barato. 

Fique atento às estratégias de marketing


Muitos estabelecimentos colocam à disposição um produto de uma determinada marca em oferta nos corredores centrais, distante das gôndolas que contenham o mesmo produto  de fabricantes diferentes. Essa manobra faz com que o consumidor deixe de comparar o preço dessa marca com outras, que mesmo fora da promoção podem apresentar preços menores. 


Por isso, não se empolgue com as promoções! Antes de sair colocando tudo no seu carrinho analise se a oferta é realmente vantajosa. Evite comprar por impulso. 

No caixa, fique atento aos valores registrados. Se houver diferença entre o preço cobrado e o que estava informado na gôndola, prevalece o menor.

Por fim, não se esqueça de guardar o cupom fiscal do caixa para o caso de precisar trocar algum item. Além disso, seja um consumidor consciente: Evite o uso excessivo de sacolas plásticas!


Fontes: Procon-SP e Portal do Consumidor