sexta-feira, 30 de março de 2012

Ovos de Páscoa: veja as dicas do Procon-SP

A principal dica antes de qualquer compra é a tradicional pesquisa de preços, ainda mais quando o produto é vendido somente em determinado período do ano, como o caso dos ovos de chocolate. Levantamentos realizados pelo Procon-SP, em algumas cidades do estado de São Paulo, mostraram grandes variações nos preços. Veja mais no site www.procon.sp.gov.br.

O rótulo deste alimento deve trazer, além da identificação do fabricante, a data de validade, peso e a composição, já que determinadas doenças impedem aos seus portadores a ingestão de açúcar ou glúten, por exemplo.

É importante ficar atento ao peso dos ovos, pois as numerações indicadas pelos fabricantes nos rótulos desses produtos não são equivalentes entre as marcas. Quando houver inclusão de brinquedos no interior do ovo, observe se na embalagem contém o selo com  a idade recomendável para seu uso, além da seguinte frase: "Atenção: contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade".

A embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, longe de produtos de limpeza ou de odor forte e de qualquer fonte de calor. Verifique se há sinais de violação do conteúdo, furos ou amassados, pois é ela quem protege o produto de insetos e de contaminação. Se o chocolate amolece, ocorre a separação da gordura e ele acaba adquirindo coloração esbranquiçada e odor desagradável.

Ao optar por ovos, bombons ou colombas de fabricação caseira solicite uma visitação à cozinha e a degustação do produto antes da compra. Os fornecedores de produtos fabricados artesanalmente, além de terem de seguir as mesmas regras de comercialização dos industrializados, também estão obrigados a fornecer nota fiscal.


Saiba que: Por ser um produto sazonal, o ovo de chocolate geralmente tem um preço maior quando comparado ao valor de uma barra de chocolate ou uma caixa de bombons. Portanto, pense também no seu bolso antes de comprar.

Nota do blog: evite levar crianças para fazer compras, as cores das embalagens e as personagens infantis causam grande influência, o que pode fazer com que os adultos gastem mais que o planejado.