quinta-feira, 19 de julho de 2012

Suspensão de vendas das operadoras de celular não pode prejudicar os serviços contratados

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu suspender, a partir da próxima segunda-feira, 23, a comercialização de novas linha das operadoras que apresentaram, segundo avaliação da Anatel, o pior desempenho de qualidade na prestação de serviços por estado.

 Claro não poderá efetuar vendas em Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. A Oi não está autorizada a vender novos chips para os estados do Amapá, Amazonas Mato Grosso do Sul, Roraima e Rio Grande do Sul. No caso da TIM, a suspensão engloba os seguintes estados: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins.

De acordo com a agência reguladora, as prestadoras deverão apresentar planos de melhoria, detalhado por estado, no prazo de até 30 dias, contendo medidas capazes de garantir a qualidade do serviço e das redes de telecomunicações, em especial quanto ao completamento e à interrupção de chamadas e ao atendimento aos usuários. Novas vendas só serão permitidas após análise e aprovação, pela Anatel, do plano apresentado. 


O Procon-SP, que considera a medida de fundamental importância para que haja a melhoria na prestação dos serviços de telefonia móvel, esclarece que somente serão afetadas as vendas de novos chips das empresas Claro,TIM e Oi nos estatados informados acima. Portanto, as operadoras deverão cumprir os contratos e as ofertas feitas aos seus consumidores atuais. Veja as medidas adotadas pelo Procon-SP no site www.procon.sp.gov.br.


O consumidor que tiver algum problema com a sua operadora deve reclamar no SAC da empresa, anotar o número do protocolo, e se não houver solução, registrar a queixa na Anatel, através do telefone 1331; além de entrar em contato com o órgão de defesa do consumidor de sua cidade. 


Importante:  Além de não poderem comercializar novas linhas a partir do dia 23/7, as empresas punidas também não estarão autorizadas a receber novos clientes através da portabilidade numérica.