quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Inmetro lança vídeo sobre segurança de berços infantis

Imagem: SXC

O Inmetro lança o segundo vídeo da série “Faça Certo” na TV Inmetro, canal oficial no YouTube. O conteúdo é um alerta sobre segurança de berços infantis, incluindo dicas importantes a serem observados não só na hora da compra como a posição adequada do bebê em relação ao colchão, para evitar riscos de sufocamento e até estrangulamento da criança. 

Dados constantes do banco de acidentes de consumo do Inmetro apontam que artigos infantis apresentam o maior índice de relatos, com 15,9% do total. O vídeo tem como objetivo conscientizar os consumidores, principalmente os pais, para a prevenção de acidentes com crianças e bebês. No final de 2007, o Inmetro analisou 11 marcas de berços disponíveis no mercado brasileiro e todas foram reprovadas. A partir de então, decidiu, com base nesses indicativos, regulamentar, compulsoriamente, o produto.

O vídeo é didático, e explica os ensaios realizados em laboratórios acreditados pelo Instituto a que cada modelo é submetido. Entre eles, impactos na base e nas laterais, pontas salientes, partes pequenas, durabilidade e espaçamento entre grades. 

“É importante que os pais observem, na hora da compra, se existem marcações e instruções de uso. Já é possível encontrar no mercado nacional berços com a certificação do Inmetro, embora a obrigatoriedade comece em 2014”, alerta Paulo Coscarelli, chefe substituto da Diretoria da Qualidade do Inmetro.

A partir de dezembro de 2012 , os berços infantis deverão ser fabricados e importados somente em conformidade com os requisitos aprovados pela Portaria 269/2011 e devidamente registrados no Inmetro. Para o comércio o prazo vai até janeiro de 2014, quando somente os berços certificados e registrados deverão estar disponíveis para venda ao consumidor.

Principais cuidados que os pais devem ter ao escolher um berço

- Observar a presença do Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro, que deve estar exposto no berço e na embalagem do produto após o prazo de adaptação às normas;

- Verificar se as bordas e partes salientes são arredondadas ou chanfradas e isentas de quaisquer rebarbas e arestas;

- Rótulos e decalques colados não podem ser utilizados nas superfícies internas das laterais e extremidades do berço;

- Uma vez dentro do berço, a criança não pode conseguir levantar a base do colchão ou a base do berço;

- As laterais móveis devem ser equipadas com um sistema de travamento;
- as instruções de uso devem ser estar em língua portuguesa;

- Todos os berços devem ser permanentemente marcados com informações sobre a razão social, nome ou marca comercial registrada do fabricante, distribuidor ou varejista, juntamente com meios adicionais de identificação do produto;

- Caso o colchão não seja uma parte integrante do berço, deverá existir uma marcação, na base do berço, recomendando o uso de colchões com espessura máxima permitida de 120mm conforme a ABNT NBR 13579-1.

Veja mais orientações no vídeo abaixo: