quinta-feira, 18 de abril de 2013

IPEM-SP encontra erros nas medidas de 18 marcas de papel higiênico

Imagem: do site UOL - Consumidor Moderno
O IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) concluiu, na última terça-feira, 16/4, a “Operação de Olho no Rolo”, que encontrou irregularidades nas medidas de 18 (32,73%) das 55 marcas de papel higiênico analisadas em laboratório pelos fiscais. A fiscalização foi realizada nos laboratórios do IPEM-SP de Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Carlos, São José dos Campos e São José do Rio Preto.

 Foram conferidos comprimento e largura de produtos de uso doméstico e institucional, além da forma de indicação destas dimensões na embalagem, que é obrigatória. As empresas autuadas  terão 10 dias para apresentar defesa ao órgão.

De acordo com a Lei Federal 9.933/99, as multas podem variar entre R$ 100 e R$ 1,5 milhão. No caso dos produtos pré-medidos (pesados e medidos sem a presença do consumidor), o valor mínimo é de R$ 640 e o máximo, de R$ 30 mil, podendo dobrar na reincidência.

Confira as marcas reprovadas:

• Irapuru (300m x 10cm): de cinco rolos, um apresentou menos papel;
• Malipel (600 m x 10 cm): todos os cinco rolos avaliados eram mais curtos; um deles estava quase pela metade;
• Nobre (300 m x 10 cm): cinco amostras ofereciam menos papel que o prometido;
• Ouropel (300m x 10 cm): de cinco amostras, todas estavam irregulares;
• Softel (300m x 10 cm): das cinco provas feitas, três apontaram erros;
• Global Paper (300m x 10 cm): todas as cinco amostras eram irregulares;
• Daypell (300m x 10 cm): das 13 amostras, todas apresentaram erros de comprimento;
• Dobbly (300mx10cm): todas as 13 amostras foram reprovadas;
• Bompell (600m X 10 cm): de 13 amostras, todas eram mais curtas e oito, menos largas;
• Bompell (300m X 10 cm): as cinco amostras foram reprovadas;
• Melipel (300m X 10 cm): todas as 13 provas estavam mais curtas:
• Lordd (30m x 10 cm): de 20 amostragens, três apresentaram erros;
• Softel (300m): dos 13 rolos avaliados, oito foram reprovados;
• Nobre (300m): todas as 13 amostras foram reprovadas;
• Duque (300m x 10 cm): todas as 13 amostras foram reprovadas;
• Vidypel (300m x 10 cm): de cinco amostras, todas eram mais curtas e mais estreitas;
• Dubom (300m): reprovação das cinco amostras avaliadas;
• Delicatto (8 rolos de 30m x 10 cm): de cinco avaliações, quatro apresentaram erros de comprimento.

Sobre o IPEM-SP

O IPEM-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia.

Com uma equipe de fiscalização formada por mais de 300 especialistas e técnicos, o órgão realiza operações fiscalizatórias em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, preservativos, cadeiras de carros para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros.

O consumidor que desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria do IPEM-SP pelo telefone 0800-013-0522, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para:  ouvidor-ipem@ipem.sp.gov.br.

Fontes: IPEM-SP e UOL - Consumidor Moderno