segunda-feira, 22 de abril de 2013

Procon-SP atualiza lista de sites não recomendados


O Procon-SP atualizou a lista de sites não recomendados com a inclusão de 71 empresas. Atualmente são 275 fornecedores que devem ser evitados pelo consumidor.

O Procon-SP recebeu reclamações desses sites por irregularidades na prática do comércio eletrônico, principalmente por falta de entrega do produto adquirido. Esses fornecedores não são localizados - inclusive pelo rastreamento feito no banco de dados de órgãos como Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR, responsável pelo registro de domínios no Brasil - o que inviabiliza a solução do problema apresentado pelo consumidor.

Para o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes, é preocupante a proliferação desses endereços eletrônicos mal intencionados, que em alguns casos continuam no ar lesando o consumidor. "Denunciamos os casos ao Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) e ao Comitê Gestor da Internet (CGI), que controla o registro de domínios no Brasil, mas o mais importante é que o consumidor consulte essa lista antes de fechar uma compra pela internet", recomenda.

Confira a lista completa aqui.

Dicas

O Procon-SP mantém disponível em seu site o "Guia de Comércio Eletrônico" com dicas e cuidados que o consumidor deve ter ao comprar produtos ou contratar serviços pela internet.

Procon Responde: compras pela internet

Há quem ainda prefira “bater pernas” atrás das melhores ofertas, mas para aqueles que passaram a comprar frequentemente via internet é essencial tomar alguns cuidados para evitar problemas. Veja mais aqui.